Notícias

Home » Notícias » Motorista da Fagundes usa tecnologia em benefício dos passageiros

19/10/2017

Motorista da Fagundes usa tecnologia em benefício dos passageiros


Michel da Costa no programa Encontro

O motorista Michel da Costa, da empresa Fagundes, afiliada ao Setrerj, foi um dos convidados do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo. O debate foi sobre notícias falsas que são repassadas por pessoas ou por usuários de redes sociais. Michel foi o contraponto do debate. Ele ganhou destaque nas redes sociais ao criar um grupo de Whatsapp para avisar aos passageiros os horários de partida e chegada do coletivo. A interação entre os usuários permite também que eles saibam a localização exata do ônibus.

– O grupo foi criado em novembro do ano passado, mas ficou conhecido nas redes sociais em fevereiro. Começamos com pouca gente, 3 ou 4 passageiros e hoje somos 127 pessoas no grupo. Eu nunca imaginei que uma ação simples como essa pudesse um dia me levar a um programa como o da Fátima Bernardes – afirma Michel.

O programa teve como convidados a apresentadora e atriz Mônica Iozzi, a jornalista Miriam Leitão, a cantora Tania Mara e o poeta Fabrício Carpinejar. Em sua participação, o motorista Michel da Costa, que dirige na linha 777 D (Alcântara x São Cristóvão) explicou os benefícios que a criação do grupo.

– Quando tem retenção no trânsito, eu já peço para algum passageiro postar essa informação no grupo e já consigo fazer uma previsão de quando o ônibus vai chegar no ponto final. Assim, os usuários conseguem ter uma previsão da duração da viagem e planejar melhor a saída de casa ou do trabalho – declara Michel.

Michel ressaltou que durante as viagens coloca o celular no modo avião para não receber as mensagens do grupo. Para ele a boa convivência no grupo “722D” foi alcançada através do estabelecimento de algumas regras. Não é permitida a postagem de imagens de “Bom Dia” e conteúdos impróprios. O objetivo é colocar no grupo somente informações que prestem serviço aos passageiros

– A minha participação mais essencial é no começo e no fim da viagem. No decorrer do tempo, quem participa mais são os passageiros, a não ser que haja algum imprevisto ou falha mecânica. Aí eu falo quanto tempo vai levar o conserto ou em quanto tempo chegará o ônibus substituto, conclui Michel.

Acesse aqui a participação completa do motorista Michel da Costa no programa Encontro com Fátima Bernardes.

Por Carlos Ferreira, FSB Comunicação.

Compartilhe:
©Copyright Setrerj 2017 | Todos os direitos reservados.