Notícias

Home » Notícias » Setrerj defende cooperação com autoridades para aumentar segurança no transporte

02/07/2019

Setrerj defende cooperação com autoridades para aumentar segurança no transporte


CBN, 02/07/19

Bandidos impedem ônibus de circular com adesivo do Disque-Denúncia em São Gonçalo

No domingo, traficantes sequestraram um ônibus para levar bandidos a um jogo de futebol em São Gonçalo. O motorista teve que transportar os criminosos e só foi liberado à noite. Rodoviários que trabalham em Niterói, São Gonçalo e região dizem que está cada vez mais difícil trabalhar nessas áreas por conta do avanço da criminalidade.

Em entrevista ao CBN Rio, Marcio Barbosa, presidente-executivo do Setrerj, lamentou a situação:

“O Setrerj tem denunciado às autoridades a cada ato desse tipo. Temos todo tipo de violência contra os rodoviários, contra os passageiros. Os veículos não podem circular com adesivos do Disque-Denúncia em determinadas comunidades. O Setrerj faz, em conjunto com o Sintronac, sindicato dos Rodoviários, denúncias no sentido de que as autoridades possam agir. Já que a gente não tem poder de polícia, colaboramos com as autoridades para que as ações possam ser efetivas. Está impraticável. Hoje as linhas operam, mas amanhã você não sabe se essa mesma linha vai chegar ao ponto final, ou se vai ter o itinerário interrompido. Isso é uma rotina em São Gonçalo, onde as empresas são obrigadas a repor o adesivo com regularidade”.

Ao ser perguntado sobre a comunicação com as autoridades e as ameaças sofridas por rodoviários, o dirigente respondeu:

“Eles são ameaçados. Pessoas da comunidade pulam a roleta e não pagam tarifa. É uma total irregularidade na operação do transporte. A situação é grave no Salgueiro e várias linhas que passam por São Gonçalo tem as rotas alteradas em função do tráfico. Temos diálogo com a polícia e prestamos colaboração. Temos um contato estreito com o 7º BPM (São Gonçalo) e o máximo que a gente pode fazer é fornecer os elementos para que o planejamento das ações possa ser o mais eficaz possível. Todos os atos criminosos são notificados à secretaria de Transportes de São Gonçalo, porque somos cobrados se os horários ou itinerários não forem cumpridos. Não há colapso de forma nenhuma, o que as empresas fazem é alertar as autoridades no sentido de que a linha está sendo interrompida. Estamos pedindo apoio do MP-RJ para que a operação do transporte público possa ter uma rotina estabelecida”, concluiu Barbosa.

Leia na íntegra aqui.

Compartilhe:
© Copyright Setrerj 2019 | Todos os direitos reservados.